Café : Solúvel : Brasil perdeu mercados com exportações fracas de 2017 – 13/04/2018

Porto Alegre, 13 de abril de 2018 – As exportações de café solúvel em  2017 diminuíram 9.468 toneladas, equivalentes a 410.366 sacas de 60 kg, uma perda de 11% em relação a 2016 e 2% na comparação com 2015. Foram exportadas 79.932 toneladas (3.464.239 de sacas) do produto, tendo como destino 106 países. Com esse desempenho, o Brasil perdeu o que havia conquistado nos dois anos anteriores, voltando a idêntico volume exportado em 2014. As informações
partem da assessoria de comunicação da Abics.

O desempenho menor em 2017, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), foi fruto da crise de abastecimento de café  conilon, ocorrida entre agosto de 2016 e abril de 2017, em consequência da seca no maior Estado produtor de robusta do País, o Espirito Santo.

Como as vendas externas das indústrias de solúvel acontecem com antecedência de 6 a 12 meses, a falta de matéria prima naquele período, associada à insegurança quanto à safra futura e aos preços internos muito acima do mercado internacional, impactou diretamente na perda de contratos de fornecimentos, cujo resultado se concretizou em 2017.

A receita obtida com as exportações no ano passado foi 6% superior em relação a 2016 e 10% frente a 2015, mas não significou maior rentabilidade às indústrias. Os preços internacionais do solúvel foram maiores, mas o valor do conilon brasileiro foi muito superior ao dos países produtores concorrentes, o que dificultou os negócios e as vendas foram realizadas com
valores abaixo do mercado internacional, exatamente pelo fato de as indústrias tentarem evitar perdas de clientes tradicionais de longo relacionamento com o  Brasil.

Dos vinte maiores destinos do café solúvel nacional, que representaram 80% da receita total de 2017, houve diminuição no volume exportado para 13 deles.

Apesar dos esforços brasileiros para a manutenção de clientes, houve perda de contratos de fornecimento para indústrias concorrentes da Ásia, que reduziram as exportações do Brasil para países asiáticos como: i) Cingapura (-44%); ii) Malásia (-39%); e iii) Coreia do Sul (-16%).

A penetração das indústrias asiáticas também reduziu as exportações brasileiras de café solúvel para outras nações, como Ucrânia (-59%), Alemanha (-25%), Sérvia (-17%), Turquia (-13%) e Arábia Saudita (-11%).

O Vietnã, com sua agressiva estratégia comercial de conquista de novos mercados para seu café solúvel, foi o destaque de crescimento em volume, com evolução de 1.870% em relação a 2016.

Importando do Brasil, os vietnamitas impõem tarifa de importação de 30% como imposto para a entrada do produto em seu país, no entanto, como irão reexportá-lo, aplicam o regime de “drawback”, o que dá isenção de impostos de importação, uma vez que o produto brasileiro será “blendado” ou embalado para ser exportado a outros mercados internacionais.

Além do Vietnã, os destaques de aumento das exportações foram Reino Unido (+25%), Polônia (+13%) e Indonésia (+13%).

Os gráficos e planilhas, o posicionamento e as informações da Abics a respeito do projeto setorial “Brazilian Instant Coffee” e do peso da tarifação sobre o setor estão disponíveis no Relatório do Café Solúvel do Brasil – Abril 2018, que pode ser acessado, na íntegra, em:

http://www.abics.com.br/relatorio-do-cafe-soluvel-do-brasil-abril-de-2018/.

Edição: Lessandro Carvalho (lessandro@safras.com.br) / Agência SAFRAS

0 comentário(s)

Escreva um comentário:

Nome:
E-mail:
Site: (opcional)
Comentário:

Outros artigosIr para página inicial

Café : Brasil eleva previsão de safra de café para recorde de quase 60 mi sacas – 18/09/2018

Café : Brasil eleva previsão de safra de café para recorde de quase 60 mi sacas – 18/09/2018(0)

SÃO PAULO/BRASÍLIA, 18 Set (Reuters) – A safra de café do Brasil em 2018 foi estimada nesta terça-feira em recorde de 59,9 milhões de sacas de 60 kg, aumento de 3,2 por cento na comparação com o número apurado no levantamento anterior, divulgado em maio pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O terceiro levantamento oficial

Café : Produtores de café buscam conversas urgentes com indústria sobre baixos preços – 18/09/2018

Café : Produtores de café buscam conversas urgentes com indústria sobre baixos preços – 18/09/2018(0)

LONDRES, 17 Set (Reuters) – Os produtores de café estão buscando reuniões urgentes com grandes clientes como a Nestlé, Jacobs Douwe Egberts e a Starbucks para encontrar maneiras de apoiar os preços que caíram para mínimas de 12 anos. O Fórum Mundial de Produtores de Café, cujos membros respondem por cerca de 85 por cento

Café : Artigo : Operadores tranquilos com suas posições , por Rodrigo Costa – 17/09/2018

Café : Artigo : Operadores tranquilos com suas posições , por Rodrigo Costa – 17/09/2018(0)

Os índices de ações americanos reagiram com especulações sobre o governo eventualmente aguardar uma reunião com a China para a implementação de nova tarifas às importações, mas o entusiasmo está em xeque diante das palavras de Trump reforçando sua vontade (ou blefe?) de seguir adiante com seu plano. No Brasil o Real voltou a desvalorizar

Café : Mercado em NY deve continuar pressionado por Dólar e Clima – 17/09/2018

Café : Mercado em NY deve continuar pressionado por Dólar e Clima – 17/09/2018(0)

São Paulo, 17/09/2018 – Os contratos futuros de café arábica iniciam a semana com perspectivas negativas na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). O dólar fortalecido e as chuvas nas regiões produtoras brasileiras, que favorecem a ocorrência de floradas nos cafezais, devem manter o mercado pressionado. A moeda norte-americana acumula valorização de cerca de

Café : Mercado em NY encerra a semana pressionado por Câmbio e clima no Brasil – 14/09/2018

Café : Mercado em NY encerra a semana pressionado por Câmbio e clima no Brasil – 14/09/2018(0)

São Paulo, 14/09/2018 – O mercado futuro de café arábica recuou ontem na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), devolvendo praticamente todos os ganhos da sessão anterior. Os contratos voltaram a se aproximar do suporte psicológico de 100 centavos de dólar por libra-peso. O comportamento do dólar ante o real tem influenciado o desempenho



Cotações - Café, Dólar, Índices


  Café NY
Ativo
Último
Var.
Fech.
Julho/2018
-
-
-
Setembro/2018
92.00
-1.45
93.45
Dezembro/2018
95.85
-1.45
97.30
Março/2019
99.20
-1.55
100.75
Maio/2019
101.65
-1.55
103.20
 
  Café BMF
Ativo
Último
Var.
Fech.
Setembro/2018
122.00
+0.00
120.75
Dezembro/2018
110.25
-0.35
110.60
Setembro/2019
125.00
-2.25
120.45
Dezembro/2019
128.00
-2.15
125.05
 
  Café Londres Robusta
Ativo
Último
Var.
Fech.
Julho/2018
-
-
-
Setembro/2018
1533
+12
1521
Novembro / 2018
1492
+13
1479
Janeiro/2019
1498
+12
1486
Março/2019
1517
+11
1506
 
  Dólar
Ativo
Último
Var.
Fech.
Comercial
4.1440
+0.0180
4.1260
Paralelo
4.3200
-0.0400
4.3600
Turismo
4.3100
-0.0400
4.3500
PTAX800
4.13630
-0.03260
4.16890
PTAX850
4.13690
-0.03260
4.16950
 
  Dólar Futuro
Ativo
Último
Var.
Fech.
Julho/2018
NA
NA
NA
Agosto/2018
NA
NA
NA
 
  Índice Bovespa Futuro
Ativo
Último
Var.
Fech.
Agosto/2018
NA
NA
NA
 


Início

Copyright © 2000 - 2014 - Café da Terra. Todos os direitos reservados.