Café : Nova York continua abaixo de 120 cents – 11/04/2018

São Paulo, 11/04/2018 – O mercado futuro de café arábica cedeu ontem na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), sem dar sequência aos ganhos do dia anterior. As cotações continuam com dificuldade para trabalhar acima de 120 centavos de dólar por libra-peso, tendo em vista o início da colheita em regiões produtoras brasileiras.

Os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) informam que em Rondônia, além do alto porcentual de grãos verdes, as chuvas das últimas semanas têm dificultado o andamento da colheita de robusta. Segundo apurou o Cepea, menos de 5% da safra foi colhida naquele Estado. No Espírito Santo, o clima continua favorável ao desenvolvimento dos grãos.

Para as regiões de arábica, conforme o Cepea, o clima tem favorecido a preparação da colheita e também a fase final de desenvolvimento da lavoura. Segundo o Cepea, os grãos de arábica da nova safra devem chegar ao mercado ainda em maio, especialmente os cafés da Zona da Mata Mineira. Para o restante das regiões, os trabalhos no campo devem ser concentrados em maio e junho.

Segundo o Cepea, com o leve atraso da colheita da safra 2018/19 de robusta no Brasil, algumas indústrias de torrefação nacional, que estão com estoques enxutos, voltaram a comprar lotes do grão spot.

Ontem pela manhã, o dólar fortalecido em relação ao real contribuiu para pressionar a commodity, em consequência dos riscos eleitorais no Brasil e das incertezas geopolíticas e comerciais no Exterior. A moeda bateu máxima de R$ 3,4160. No início da tarde, porém, o dólar inverteu em meio aos ganhos das matérias-primas, sobretudo a alta perto de 3% do petróleo. Além disso, houve ingresso de fluxo comercial, via venda de exportadores. O dólar à vista acabou devolvendo um pouco da alta do dia anterior e encerrou a R$ 3,4104 (-0,28%), mantendo-se acima de R$ 3,40.

Pelos indicadores técnicos, os futuros de arábica em Nova York devem encontrar recompras acima de 120,35 cents por libra-peso. Abaixo de 115,50 centavos, o mercado pode ficar encorajado em uma nova rodada de venda dos fundos, estima o diretor da Comexim nos Estados Unidos, Rodrigo Costa.

Costa acrescenta que as rolagens de posição para quem não quer receber ou entregar café na bolsa começou, com os volumes inchados e o spread se firmando. Na segunda-feira (9), julho/18 já acumulava maior volume de contratos em abeto, com 95.508 lotes, enquanto maio/18 tinha em aberto 93.405 lotes, para um total geral de 274.700 lotes.

O Conselho dos Exportadores de Café (Cecafé) divulgou ontem que o Brasil exportou em março 2,524 milhões de sacas de café, 11% menos que o volume registrado em igual mês de 2017. A receita cedeu mais, 20,4%, para US$ 396,2 milhões. No primeiro trimestre do ano, o País exportou 7,739 milhões de sacas, queda de 4,1% na comparação com os três primeiros meses do ano passado. A receita totalizou US$ 1,233 bilhão, 13,2% inferior à obtida em igual intervalo de 2017.

Os futuros do café trabalharam no terreno negativo na maior parte do pregão de ontem. O vencimento maio acabou fechando com baixa de 0,88% (105 pontos), a 117,60 cents. O mercado registrou máxima de 118,75 cents (mais 10 pontos) e mínima de 117,15 cents (menos 150 pontos).

Os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) informam que as cotações do arábica tiveram alta ontem no mercado físico. O Indicador Cepea/Esalq do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 431,07/saca de 60 kg, aumento de 0,4% na comparação com a segunda, 9.

Os negócios com robusta continuam em ritmo lento. O Indicador Cepea/Esalq do robusta tipo 6, peneira 13 acima, fechou a R$ 317,18/saca de 60 kg, leve queda de 0,2% em relação ao dia anterior. Para o tipo 7/8, bica corrida, a média ficou em R$ 309,76/saca, estável (0,08%) no mesmo comparativo – ambos à vista e a retirar no Espírito Santo.

Fonte : Agência Estado

0 comentário(s)

Escreva um comentário:

Nome:
E-mail:
Site: (opcional)
Comentário:

Outros artigosIr para página inicial

Café : Contratos em Nova York mantém inclinação negativa – 14/12/2018

Café : Contratos em Nova York mantém inclinação negativa – 14/12/2018(0)

São Paulo, 14/12/2018 – Os contratos futuros de café arábica voltaram a se recuperar ontem na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), mas ainda mantêm inclinação baixista. O mercado tem trabalhado com base em fatores técnicos, em meio à baixa volatilidade característica da aproximação do fim de ano. Pelos indicadores técnicos, os futuros de

Café : Exportações totais do Brasil atingem 3,68 mi scs em novembro-Cecafé – 12/12/2018

Café : Exportações totais do Brasil atingem 3,68 mi scs em novembro-Cecafé – 12/12/2018(0)

Porto Alegre, 11 de dezembro de 2018 – Considerando a soma de café verde, solúvel e torrado & moído, o Brasil exportou 3,68 milhões de sacas de café em novembro. O volume foi 24,4% superior ao total de sacas exportado no mesmo mês de 2017, quando o país exportou 2,96 milhões de sacas. Já em

Café : IBGE eleva previsão de safra de café do Brasil, com revisão em dados de MG – 11/12/2018

Café : IBGE eleva previsão de safra de café do Brasil, com revisão em dados de MG – 11/12/2018(0)

SÃO PAULO (Reuters) – O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estimou nesta terça-feira a produção de café do país em 2018 em um recorde de 59,6 milhões de sacas de 60 kg, aumento de 1,7 por cento em relação ao mês anterior, com uma reavaliação da safra em Minas Gerais, principal Estado produtor

Café : OIC aponta queda nos preços em novembro, com aumento dos embarques – 11/12/2018

Café : OIC aponta queda nos preços em novembro, com aumento dos embarques – 11/12/2018(0)

Porto Alegre, 10 de dezembro de 2018 – A média mensal do indicador de preço composto do café da Organização Internacional do Café (OIC) caiu 1,5% em novembro, ficando em 109,59 centavos de dólar por libra-peso. Essa queda veio depois do aumento de 13,3% em outubro, para 111,21 centavos. As informações são da carta mensal

Café : Artigo : Traders arrumando as malas para as festas de fim de ano , por Rodrigo Costa – 10/12/2018

Café : Artigo : Traders arrumando as malas para as festas de fim de ano , por Rodrigo Costa – 10/12/2018(0)

O mercado financeiro está nervoso e mantem uma alta volatilidade com respostas imediatas às indicações mistas do governo Donald Trump sobre uma possível convergência, ou não, nas negociações de tarifas com a China. Trump ter mencionado um “acordo” sobre tarifas no setor automotivo e depois mudar a história, assim como a prisão da CFO de



Cotações - Café, Dólar, Índices


  Café NY
Ativo
Último
Var.
Fech.
Dezembro/2018
96.95
-1.85
98.80
Março/2019
102.25
-1.85
104.10
Maio/2019
105.40
-1.80
107.20
Julho/2019
108.10
-1.80
109.90
Setembro/2019
110.85
-1.75
112.60
 
  Café BMF
Ativo
Último
Var.
Fech.
Março/2019
-
-
123.50
Dezembro/2018
-
-
115.50
Setembro/2019
-
-
129.50
Dezembro/2019
-
-
135.75
 
  Café Londres Robusta
Ativo
Último
Var.
Fech.
Janeiro/2019
1443
-56
1477
Março/2019
1470
-52
1504
Maio/2019
1484
-53
1519
Julho/2019
1501
-51
1536
 
  Dólar
Ativo
Último
Var.
Fech.
Comercial
3.9050
+0.0240
3.8810
Paralelo
4.0800
+0.0100
4.0700
Turismo
4.0700
+0.0100
4.0600
PTAX800
3.90840
+0.03000
3.87840
PTAX850
3.90900
+0.03000
3.87900
 
  Dólar Futuro
Ativo
Último
Var.
Fech.
Dezembro/2018
NA
NA
NA
Janeiro/2019
-
-
3918.500
 
  Índice Bovespa Futuro
Ativo
Último
Var.
Fech.
Dezembro/2018
-
-
87145
 


Início

Copyright © 2000 - 2014 - Café da Terra. Todos os direitos reservados.