Café : Contratos em NY rompem suporte de 89 cents e podem cair mais – 08/05/2019

São Paulo, 08/05/2019 – Os contratos futuros de café arábica recuaram abaixo de 90 centavos de dólar por libra-peso ontem na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), em meio ao fortalecimento do dólar e ambiente externo de aversão aos ativos de risco, como commodities agrícolas. Tecnicamente, o mercado rompeu o suporte de 89 cents (mínima de 17 de abril) e deve buscar níveis mais baixos.

O diretor da exportadora Comexim nos Estados Unidos, Rodrigo Costa, informa em relatório semanal que o vencimento julho/19 rompeu o suporte de 89,00 centavos por libra-peso (mínima de 17 abril) e os próximos objetivos estão 86,35 cents e 84,45 cents. Na parte de cima, as resistências estão em 92,65 cents e 95,25 cents.

Na Bolsa de Londres (ICE Futures Europe), os contratos futuros de robusta quebraram o suporte de 1.339 dólares a tonelada e 1.313 dólares. O próximo objetivo está em 1.280 dólares. Os níveis de resistência estão em 1.367 dólares, 1.407 dólares e 1.452 dólares a tonelada.

Costa acrescenta que a Bolsa de Londres vai ser o termômetro para indicar o “chão” do arábica na Bolsa de Nova York. “Se assumirmos que Londres tem 135 dólares por tonelada para cair, o segundo ainda pode perder outros 6 centavos de dólar por libra-peso, informa.

Costa salienta que, se o real não enfraquecer, Nova York encontrará um “chão” entre 80 centavos e 85 centavos de dólar por libra, embora haja quem estime 70 centavos de dólar.

No entanto, o dólar tem subido gradativamente, em meio ao ambiente global de aversão ao risco e também aos temores de desidratação da reforma da Previdência. A moeda emendou o segundo pregão consecutivo de alta ontem, com valorização de 0,29%, a R$ 3,9694. Na semana, o dólar já sobe 0,77%, o que leva a valorização acumulada em maio a 1,23%.

Segundo o diretor da Comexim, a produtividade do conilon que está sendo colhido no Brasil tem sido reportada como dentro do normal, diferentemente de uma quebra esperada em virtude do tempo seco no Espírito Santo e Bahia. No entanto, Costa considera que é preciso ir acompanhando a evolução da colheita, com a chegada de maiores volumes do grão.

Os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) informam que os trabalhos de colheita prosseguem normalmente nas principias regiões cafeeiras de arábica e robusta do País, apesar das chuvas das últimas semanas. Conforme os pesquisadores, as atividades estão mais avançadas em Rondônia (15% a 20% do total colhido) e no Noroeste do Paraná (10% a 20%).

Segundo os pesquisadores, nas lavouras de robusta do Espírito Santo, os trabalhos também começaram a ganhar ritmo – até o momento, contudo, o volume colhido ainda é baixo, inferior a 5%. Nas propriedades de arábica, a quantidade de grãos colhidos também é pequena. Neste caso, o alto porcentual de cafés verdes vêm limitando os trabalhos, que devem avançar de forma gradual nas próximas semanas, segundo apurou o Cepea.

Os futuros do café em Nova York trabalharam em queda em boa parte do pregão de ontem. O vencimento julho/19 caiu 2,38% (215 pontos), a 88 cents. O mercado registrou máxima de 90,20 cents (mais 5 pontos) e mínima de 87,60 cents (menos 255 pontos).

Os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq/USP) informam em boletim diário que as cotações do arábica tiveram queda ontem no mercado físico. O Indicador Cepea/Esalq do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, posto na capital paulista, fechou a R$ 376,64 a saca, baixa de 1,1% em relação ao dia anterior. O mercado manteve-se calmo para a variedade, com produtores retraídos.

As cotações domésticas do café robusta tiveram forte queda ontem, pressionadas pela baixa nos valores externos da variedade. Os futuros do robusta chegaram aos níveis mais baixos desde abril de 2010, influenciados por um movimento de vendas especulativas, diante do cenário de ampla oferta e andamento da colheita no Brasil, além da valorização do dólar em relação ao real.

Fonte : Agência Estado

0 comentário(s)

Escreva um comentário:

Nome:
E-mail:
Site: (opcional)
Comentário:

Outros artigosIr para página inicial

Café : Geada inesperada traz incerteza à produção brasileira de café  – 17/07/2019

Café : Geada inesperada traz incerteza à produção brasileira de café – 17/07/2019(0)

Por Fionn Pooler A geada que inesperadamente atingiu as fazendas de café do Brasil na semana passada pegou os produtores de surpresa e causou uma leve repercussão no preço da commodity C, já que as preocupações com a colheita de 2020 foram levantadas (e rapidamente esvaziadas) pelos relatórios do país. No entanto, enquanto a maior

Café : Solúvel : Exportações do Brasil sobem 9,6% no 1º semestre de 2019 – 17/07/2019

Café : Solúvel : Exportações do Brasil sobem 9,6% no 1º semestre de 2019 – 17/07/2019(0)

 Porto Alegre, 16 de julho de 2019 – No primeiro semestre de 2019, as exportações brasileiras de café solúvel aumentaram em 9,6% em volume, quando comparado com o mesmo período do ano passado, totalizando o equivalente a 1.861.793 de sacas de 60 kg.  A receita cambial acumulada no período foi de quase  US$ 275 milhões.

Café : Colheita dos cooperados da Cooxupé estava em 66,4% até 12/07 – 16/07/2019

Café : Colheita dos cooperados da Cooxupé estava em 66,4% até 12/07 – 16/07/2019(0)

Porto Alegre, 16 de julho de 2019 – A colheita de café pelos cooperados da Cooxupé (Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé), que envolve as regiões do sul de Minas Gerais, cerrado mineiro e partes de São Paulo, estava em 66,4% até o dia 12 de julho. É o que indica o levantamento semanal da

Café :  Clima no Brasil deve manter contratos sustentados em NY – 16/07/2019

Café : Clima no Brasil deve manter contratos sustentados em NY – 16/07/2019(0)

São Paulo, 16/07/2019 – O mercado futuro de café arábica registrou alta ontem na Bolsa de Nova York (ICE Futures US), apesar da ausência de novidades fundamentais. Fundos e especuladores foram compradores, favorecendo a puxada nas cotações. Os fundos de investimento diminuíram o saldo líquido vendido em café em Nova York. Esses participantes passaram de

Café : Semana :  Comercialização da safra brasileira de café 2018/19 atinge 95% – 12/07/2019

Café : Semana : Comercialização da safra brasileira de café 2018/19 atinge 95% – 12/07/2019(0)

Porto Alegre, 12 de julho de 2019 – A comercialização da safra de café do Brasil 2018/19 (julho/junho) chegou a 95% até o dia 09 de julho. O dado faz  parte de levantamento de SAFRAS & Mercado. No último mês, a comercialização avançou em nove pontos percentuais. As vendas estão atrasadas em relação ao ano



Cotações - Café, Dólar, Índices


  Café NY
Ativo
Último
Var.
Fech.
Setembro/2019
107.40
+1.85
107.40
Dezembro/2019
111.20
+1.85
111.20
Março/2020
114.85
+1.90
114.85
Maio/2020
117.15
+1.90
117.15
Julho/2020
119.10
+1.85
119.10
 
  Café BMF
Ativo
Último
Var.
Fech.
Julho/2019
-
-
126.90
Setembro/2019
130.05
-0.65
130.70
Dezembro/2019
133.80
-0.50
134.30
 
  Café Londres Robusta
Ativo
Último
Var.
Fech.
Julho/2019
1391
+
1391
Setembro/2019
1423
+
1423
Novembro/2019
1452
+
1452
Janeiro/2020
1478
+
1478
Março/2020
1502
+
1502
Maio/2020
1525
+
1525
 
  Dólar
Ativo
Último
Var.
Fech.
Comercial
3.7620
-0.0090
3.7620
Paralelo
3.9300
+0.0000
3.9300
Turismo
3.9200
+0.0000
3.9200
PTAX800
3.76120
-0.00060
3.76120
PTAX850
3.76180
-0.00060
3.76180
 
  Dólar Futuro
Ativo
Último
Var.
Fech.
Agosto/2019
-
-
3767.000
Setembro/2019
-
-
3775.000
 
  Índice Bovespa Futuro
Ativo
Último
Var.
Fech.
Agosto/2019
-
-
104320
 
essay writing paper speech essay thesis writing help multiple choice questions and answers academic report writing best assignment writing service uk reviews write my paper for cheap top rated resume writing services analytical essay introduction essay writing help


Início

Copyright © 2000 - 2014 - Café da Terra. Todos os direitos reservados.